Empreender com alma

O conceito de mulher poderosa e bem sucedida vem sendo perigosamente incentivado e explorado. Resultado? Mulheres com altos níveis de estresse, quase a beira do  Burnout. Elas (nós) costumam estar à frente de negócios bem sucedidos, mas a que preço? As consequências já estão sendo descritas em pesquisas que falam sobre o declínio da saúde emocional e física da mulher que orgulhosamente se intitula multitarefa. Se olharmos atentamente ao redor, veremos que uma amiga ou amiga da amiga, já passou ou está passando por algum nível de esgotamento físico ou mental. Veja nesse link um pouco mais sobre o alerta de saúde emocional da mulher https://setorsaude.com.br/as-mulheres-e-a-sindrome-de-burnout/ .

Usualmente empreender é definido como uma atitude para  iniciar algo do zero e correr riscos. O empreendedorismo carrega na sua essência uma grande oportunidade de autonomia e paradoxalmente também nos exige muito empenho e energia em momentos-chave de decisões. E as principais habilidades que precisam ser ativadas nestes momentos são as emocionais. Desde a ideação, o planejamento, passando pela execução das metas e a relação com as expectativas que geramos. A  verdade é que podemos nos exceder nessa entrega quando o nosso FAZER traz uma carga enorme de auto exigência e perfeccionismo.

É inegável que a sensação de recompensa financeira e de propósito é maravilhosa quando trabalhamos com paixão. Isso nos eleva em autoconfiança e senso de que somos capazes, mesmo porque vivemos um momento único como mulheres no mundo pós moderno. Temos muito mais voz e estamos conquistando espaços que antes não acreditávamos  que eram para nós. Porém é neste movimento emocional de prazer e dor que corremos o risco de nos distrair do SER e da alma.

Vale lembrar que toda atividade que tem a qualidade de fluir pertence ao ser. E quando tem a qualidade de forçar pela nossa vontade, pertence ao FAZER. (Alexander Lowen)

Nesse sentido sigo com a minha reflexão aqui contigo: A quais “perigos” emocionais nos expomos quando não ampliamos a consciência para um olhar empreendedor de dentro para fora? Que valores essenciais do ser estamos negociando em busca dos grandes resultados? É possível termos uma experiência de autocuidado enquanto cuidamos da nossa carreira e negócio?

No mercado do desenvolvimento há inúmeras metodologias voltadas para o sucesso do negócio e da carreira, mas quais delas nos incentivam à cultivarmos o precioso terreno do EU?  Para esse tipo crescimento  pessoal mais profundo e sustentável não há atalhos, ainda e sempre é preciso investir tempo: em consciência de si mesma, contemplação da natureza, conexão com as virtudes humanas e um auto olhar mais compassivo. Tempo para o exercício de um constante diálogo interno que me conecta com quem sou e me ilumina para a vida e todas as suas singelas e extraordinárias nuances e surpresas.

O empreender com alma é um chamado para você retomar o seu FLUIR como mulher, que trabalha, ama, cuida, vive e se respeita acima de tudo. Entendo que é possível explorarmos juntas um lugar em que o nosso ser e o nosso fazer caminham com mais harmonia.

 

Para saber detalhes sobre esse programa de mentoria acesse: https://conteudo.giselecipili.com.br/empreender_com_alma

Sempre envio áudios de reflexão sobre temas relacionados à vida e o trabalho no meu canal do Telegram. Você é bem vinda!

Afetuosamente

Gisele Cipili.

 

 

 

Receba nossas Atualizações

Cadastre-se para receber nossas atualizações…

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on pinterest

Não pare por aqui

Leia também

Mulheres

Reflexão sobre nosso reflexo

Se você olhasse os pontos fortes dos outros e os comparasse aos seus pontos fracos, com a mesma frequência com que olha no espelho, como

Fechar Menu

Inicie o Teste de Inteligência Emocional

Abrir chat
1
Fale comigo diretamente pelo Whatsapp!
Powered by